Pular para o conteúdo principal

10 de Setembro - Dia do Início do trabalho Batista no Brasil


SANTA BÁRBARA (SP): MARCO INICIAL DO CRISTIANISMO BATISTA NO BRASIL

         Os Batistas, como grupo cristão identificado, surgem na Inglaterra no inicio do Século XVII (1609), onde se expandem. Pouco mais de vinte anos depois emigram para a Nova Inglaterra e fundam as primeiras Igrejas (1638) em Rhode Island e se expandirão por todo território das Treze Colônias, que mais tarde se tornará os Estados Unidos da América. No Século XIX organizam uma entidade missionária (1814) que enviará missionários a muitos países, inclusive ao Brasil.

        Os batistas do Brasil comemoram no dia 10 de setembro o aniversário da organização da primeira igreja batista em solo brasileiro, ocorrida a 10 de setembro de 1871.  Os Batistas do Brasil, reunidos na 89ª. Assembléia da Convenção Batista Brasileira (CBB), na cidade de Brasília (DF), em 20 de janeiro de 2009, reconheceram a organização da Igreja Batista de Santa Barbara (SP), em 10 de setembro de 1871, como marco inicial do trabalho batista no Brasil. Esse marco inicial gerou a segunda agência de proclamação do Evangelho: a Igreja Batista da Estação, a 2 de novembro de 1879. A CBB na mesma Assembleia reconheceu a importância da PIB da Bahia, organizada a 15 de outubro de 1882, com cinco (5) membros, com cartas de transferência da IB de Santa Bárbara (4) e  da IB Estação, reconhecendo que a inserção do trabalho batista no Brasil ocorreu pelas vias de imigração (1871) e de missão (1882).

        A Igreja Batista Santa Bárbara foi organizada por imigrantes, membros de igrejas norte-americanas, que pediram suas cartas de transferência com essa finalidade, para atender à necessidade de se congregarem como Corpo de Cristo. Estes batistas emigraram, visando reconstruir suas vidas, fugindo dos efeitos da derrota na Guerra de Secessão (1861-1865), quando os Estados Confederados (sulistas) foram vencidos pelas tropas da União (nortistas). A IB Santa Barbara era formada por famílias de fazendeiros americanos e se reuniam num templo - Memorial Chapel, onde também se reuniam, em horários distintos, congregações metodista e presbiteriana, com os respectivos pastores. A igreja, em janeiro de 1873 possuía vinte e três membros, um pastor batista e dois pregadores. A segunda igreja batista na região foi fundada na Estação, recebendo a igreja o nome de Station Baptist Church (IB da Estação). A IB de Santa Bárbara foi uma ativa agencia do Reino de Deus, participando da organização da Convenção Batista de São Paulo (1904) e se reunindo regularmente até 1910, quando encerrou suas atividades, em face da imigração dos membros para outras localidades e pelo retorno de alguns à pátria (OLIVEIRA, Betty Antunes de. CENTELHA EM RESTOLHO SECO: Uma Contribuição para a História dos Primórdios do Trabalho Batista no Brasil, Edição da Autora, Rio de Janeiro, 1985, 470 p).

        A relevância da organização da IB de Santa Barba para a historia da origem do trabalho batista no Brasil decorre do fato dela haver saído o clamor aos batistas americanos, durante vinte anos, pelo envio de missionários para evangelizar o Brasil e, de ali haver sido batizado o primeiro batista brasileiro, consagrado o primeiro pastor, Antonio Teixeira de Albuquerque. O primeiro missionário nomeado pela Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos foi o Elias Hotton Quilin, pastor da IB de Santa Bárbara.

        A IB de Santa Barbara acolheu os primeiros missionários Anna Luther e William Buck Bagby (1881) e Catarina e Zacarias Clay Taylor (1882), hospedando-os e apoiando-os, enquanto aprendiam a língua nacional com o pastor Antonio Teixeira de Albuquerque e se aclimatavam no país.

        Os missionários, orientados pelo Espírito Santo, resolveram iniciar a evangelização do Brasil, voltando os olhos para a Cidade do Salvador (Bahia), para onde foram acompanhados do pastor Antonio Teixeira de Albuquerque, e organizaram, a 15 de outubro de 1882, a primeira Igreja Batista da Bahia. E, da Bahia, saíram os que foram proclamar as Boas Novas do Evangelho na cidade do Rio de Janeiro (DF), onde foi organizando a PIB do Rio de Janeiro (1884), na cidade de Maceió (AL), onde foi organizada a PIB Maceió (1885) e na cidade do Recife (PE), onde foi organizada a PIB Recife (1886).

       A IB Santa Bárbara (marco inicial) gerou a PIB Bahia (marco secundário), a qual gerou as cerca de 7.000 Igrejas de Cristo, chamadas batista, espalhadas pelo Brasil.

        Ao Senhor toda honra e glória e louvor sejam dados hoje e para sempre. Amém.

Autor do texto: Pr. Francisco Bonato Pereira, historiador, da Comissão de Historia da CBPE e do IAHGP - Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…