Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

OS PROPÓSITOS BÍBLICOS DA IGREJA

Hoje assistimos a muita confusão nas igrejas, mas o texto abaixo, que foi extraído do livro de Teologia Sistemática¹ de Wayne Gruden, pode nos ajudar a esclarecer o que é definido pela Bíblia como sendo os propósitos da igreja:
1. Ministério com relação a Deus: adorar. No relacionamento com Deus o propósito da igreja é adorá-lo. Paulo ordena à igreja de Colossos que louve a Deus “com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão no coração” (Cl 3.16). Deus nos destinou e nos escolheu em Cristo “para sermos para louvor da sua glória” (Ef 1.12). A adoração na igreja não é simplesmente uma preparação para algo mais. Ela está em si mesma cumprindo o principal propósito da igreja com referência ao seu Senhor. Essa é a razão por que Paulo, depois de nos advertir de que devemos “remir o tempo”, acrescenta o mandamento de sermos cheios do Espírito e de estarmos “entoando e louvando de coração ao Senhor” (Ef. 5. 16-19). 
2. Ministério com relação aos cristãos: edificar. De acordo com as …

Sabe por que não oramos?

Queridos, estou reproduzindo abaixo um artigo d'O Jornal Batista de 15/03/15, página 5, que muito nos ajuda a refletir sobre a oração visando sua prática para nossa edificação espiritual. Desfrutem!
______________________________________________________________

Sabe por que não oramos? Porque somos orgulhosos. Pensamos que podemos resolver tudo por nossa própria capacidade. Quando não oramos, dizemos com as atitudes que não precisamos de Deus para nos capacitar e fortalecer nOs combates da vida e da igreja. 
Sabe por que não oramos? Porque somos negligentes. Acomodados, não fazemos a obra que Deus nos ordenou. Não nos comprometemos com Deus e nem com a sua Obra. Basta realizarmos nossas ambições. 
Sabe por que não oramos? Porque somos incrédulos. Não confiamos que Deus pode impactar a nossa cidade por meio do seu povo. Não cremos que Deus ouve e atende as nossas orações e súplicas. Não cremos no poder da oração.
Sabe por que não oramos? Porque amamos o mundo. Damos mais importância…

Investindo na pregação para a igreja

"E nos dedicaremos à oração e ao ministério da Palavra" (Atos 6.4)
Sentar num banco da igreja para ouvir a Palavra é importante, muito importante! Se você faz isso, você se assemelha aos que paravam para ouvir os sermões de Cristo e dos apóstolos no primeiro século (o enfoque aqui é em quem ouve não em quem prega, não temos o Senhor fisicamente nem o colégio apostólico em nossos dias, conquanto haja pastores-mestres e pregadores para a continuidade da pregação, em função da sua necessidade para a vida pela fé - RM 10:17; HB 10:38; GL 3:11; HC 2:4; RM 1:17). Jesus mesmo disse à Marta, mulher que estava desfocada de ouvir a pregação da Palavra: "...Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada." Lucas 10:41,42. Maria, a irmã de Marta, havia escolhido parar, sentar e ouvir - e Jesus elogiou sua atitude. A igreja precisa disso.
Mas, dizia eu, ouvir é muito importante! Porém,…

Batalha Espiritual

"Bendito seja o SENHOR, minha rocha, que ensina as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra" - Salmos 144:1

Assim como para vencer o pecado você aprendeu que precisa contar com Deus em oração e na Palavra, para vencer o diabo faça da mesma forma. 
O problema de muitas igreja evangélicas hoje é que elas ensinam o corpo a ter guerreiros "autônomos" (como se isso fosse possível), soldados sem General. A guerra é maior do que "o diabo lutando 'só'contra nossa vida, casamento, etc'" - não se restringe ao indivíduo (até nisso esse povo é antropocêntrico), mas à obra de Deus como um todo, e todos os que entram na Sua Obra precisam aprender a guerrear.
Satanás vai frustrar os planos de Deus? Não. Mas muita gente vai sair ferida e machucada se não aprendermos e ensinarmos a lutar.
Pr. Leandro Hüttl Dias

PS: Você precisa ser submisso à Cristo na batalha espiritual para vencer a guerra, isso fez de Davi um grande guerreiro. Precisa da orie…

Com que Direito?

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, aprovada pela ONU, tornou-se famosa pela sua amplitude e pelo respeito que volta ao ser humano.

Vejam que interessante dois artigos dela:

Art. 16º - A família é o núcleo natural e fundamental da sociedade e tem direito à proteção da sociedade e do Estado.

Comentário: para ser "núcleo natural" ela deve seguir a sua natureza: homem, mulher e sua prole. E o Estado, no dever de proteger (juntamente com a sociedade), deveria opor-se a qualquer condição que contrarie a naturalidade da família; pelo contrário, ele deve preservar. Casamento que não o heterossexual e adoção de crianças por uniões de pessoas do mesmo sexo contrariam a natureza da família como sempre foi e será. Como não podem acabar com a ideia da família (as pessoas não aceitariam isso), distorcem o conceito dela.

Art. 26º - Todo homem tem direito à educação (...)
b) os pais têm prioridade de direito na escolha do gênero da instrução que será ministrado a seus filhos.

Comen…

Cliente ou filho?

Caros amigos leitores do blog, compartilho com vocês uma matéria que saiu n'O Jornal Batista do dia 10/01/2016, Ed. 02/2016, com assunto extremamente relevante para os dias sofríveis que a igreja vive atualmente:
_________________________________________________________________________________

O movimento evangélico é tão divorciado das Escrituras que as aberrações ditas nas chamadas “Igrejas” são absurdas. Esse movimento tem fomentado uma alienação enorme nas pessoas. Parece que a capacidade de pensar e raciocinar das pessoas é desligada nas reuniões ao adentrarem a determinadas comunidades. O senso crítico parecer bloquear frente à quantidade de heresias e ensinos distantes das doutrinas cristãs. Alguns cultos parecem mais encenação teatral, apresentação folclórica ou encontros de piadas. É incrível como as pessoas consomem e retroalimentam o cenário evangélico que não provoca modificação no contexto aonde está. 
Vivemos um cenário que facilita a abertura de novas igrejas, e com…

"Deus não salva"

Tito 1:7-13: "Por ser encarregado da obra de Deus, é necessário que o bispo seja irrepreensível: não orgulhoso, não briguento, não apegado ao vinho, não violento, nem ávido por lucro desonesto. É preciso, porém, que ele seja hospitaleiro, amigo do bem, sensato, justo, consagrado, tenha domínio próprio e apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela. Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e enganadores, especialmente os do grupo da circuncisão. É necessário que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras, ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância. Um dos seus próprios profetas chegou a dizer: "Cretenses, sempre mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos". Tal testemunho é verdadeiro. Portanto, repreenda-os severamente, para que sejam sadios na fé"
Este ano estamos usando para fazer o momento devocional aqui…