Pular para o conteúdo principal

Sempre aprender para não desaprender


É... na vida uma frase que já estamos acostumados a ouvir é: "estamos sempre aprendendo". E é melhor nos acostumarmos a ouví-la até o fim!

Vamos filosofar um pouquinho...

No nosso século 21, pós-modernidade, associamos o "aprender" muitas vezes a conhecimento técnico, acadêmico e afins. Mas isso não é tudo. Na verdade, até pelo excesso disso, temos desaprendido a aprender coisas sobre o cotidiano, a vida diária mesmo. Tudo ficou muito institucional. Dependemos de "especialistas" para afirmar tudo e às vezes o óbvio, o corriqueiro, o que nossas avós faziam com seus aventais úmidos e sabedoria pura. Parece que perdemos o feelling pela e da vida. Tudo depende de aprovações.

Então, se mantivermos a questão da aprendizagem focada no cotidiano, veremos o quanto temos que aprender! E, se acharmos que por possuirmos muito conhecimento técnico já estamos preenchidos, corremos o risco de desaprender questões principais e cotidianas.

Esteja sempre atento a pequenas coisas do seu dia, nos seus relacionamentos. As mulheres são muito melhores nisso do que os homens. Mas, em nossos dias, onde homem e mulher precisam estar tão sincronizados e antenados entre si, é importante a ala masculina ficar mais observadora - e não custa nada! Não, não significa que teremos a sensibilidade da mulher. Será do nosso jeito mesmo, masculino. Porém, será. E isso é rico, pois interage com o sexo oposto - e quanto não podemos ganhar assim?

Portanto fique atento em primeiro lugar aos problemas. O que você tem experimentado que parece se encaixar na frase "quanto mais eu 'rezo', mais tentação aparece"? Será que não tem algo que precisa mudar em você? Uma compreensão diferente do problema que você encara? Será que não falta alguma informação sobre o assunto? O que será que você e eu precisamos aprender? Se pararmos de questionar para achar as respostas, nós jamais as encontraremos.

Não digo questionar sempre o motivo das coisas. Às vezes não vamos saber mesmo, só Deus entende a forma como Ele dirige nossos caminhos. A Palavra de Deus diz: "Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos" - Isaías 55:9. Mas, refiro-me a questionar o seguinte: como posso sair dessa? Qual direção Deus tem para mim? Será que tenho que esperar um pouco - e se tiver... o que tenho que aprender dentro dessa situação? O que preciso mudar para haver mudança na situação? Mesmo que outras pessoas real e concretamente precisem mudar, às vezes precisamos ter a iniciativa, confiando que Deus vai operar no(s) outro(s) aquilo que tem que ser feito. Mas, pode ser que Ele queira começar por você! Pense nisso!!

Por fim, esteja sempre humilde para aprender no seu dia-a-dia, sempre pronto a perceber uma novidade na situação. Mesmo que a novidade seja somente para você, e que seja velha para outros. E não fique se perguntando... "mas, Deus... só agora eu fui ver (ou aprender) isso?". Deus sabe o motivo pelo qual essa informação só chegou agora na sua vida, talvez você precisasse experimentar, aprender, passar por outras situações antes, para que a obra completa e final na sua vida continuasse a ser modelada pelo Senhor. E uma dica (importante): não "empaque" só porque você recebeu um conhecimento aparentemente atrasado... agarre-o logo e deixe Deus fazer o todo na sua vida, da maneira que Ele mesmo planejou. Nisso não questione tanto, lá no céu, os biblicamente salvos em Cristo, vão entender uma série de coisas, pois há propósitos que não cabem em nossa limitada mente de hoje.

Siga em frente e nunca ache que chegou lá - no conhecimento do cotidiano! -, para não desaprender a aprender. Seja o homem entender melhor a TPM de uma mulher, seja a esposa compreender melhor a objetividade da mente masculina (mesmo que o coração dele esteja cheio de boas intenções), seja o que for deste nosso cotidiano eterno. Aprendamos - e nos compreendamos!

Pense nisso, em Cristo,

Pr. Leandro Hüttl Dias
www.leandrohdias.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…