Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Desânimo. Ou: Como estão as pessoas que se chegam às Escrituras?

"Pois tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança" - Romanos 15:4 NVI
Gosto da tradução da NVI para esta passagem. A versão Almeida Revista e Atualizada, a qual também costumo ler, trás o seguinte: "Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança" - Rm 15:5. A partir do original grego do Novo Testamento, as duas traduções são possíveis.
Um dos muitos ensinos de Jesus é a realidade de que teremos "aflições" (Jo 16:33). Essa palavra no grego é θλιψις (thlipsis), que significa o ato de prensar, imprensar, pressão; e, metaforicamente, opressão, aflição, tribulação, angústia, dilemas. No seu sentido figurado, é aquilo que pressiona o espírito¹. Todos nós experimentamos isso, no passado, no presente e ainda haverá tal no futur…

As pessoas não querem respostas. Ou: As pessoas querem, precisam, mas não aceitam respostas.

Pode acreditar em mim. Temos nesta era pessoas confusas com seus caminhos, buscando soluções, mas no fundo elas não querem, no sentido de não aceitarem. O que desejam - de fato - é mudanças, mas sem mudarem. Que os resultados sejam outros, apesar de não quererem abrir mão da forma como sempre fizeram as coisas na vida; ou em alguma área dela.
Você vai se deparar com pessoas que eventualmente apresentam problemas. Há um grupo que aceita, que se prontifica, que reflete, que soma aquilo que recebe, filtra, pondera e fica feliz por encontrar a saída. Mas, há um outro grupo que fala dos seus problemas, das suas dificuldades e parecem buscar desesperadamente socorro e a solução - e de fato precisam! - mas, quando são apresentadas as respostas, por vezes óbvias, - a cegueira, o orgulho, a tradição própria -, tudo isso leva a pessoa a dizer "não" e a resistir, conquanto ela ainda queira a saída. Busque-a. E precise dela.
Vivemos num século tão doido, que as pessoas sofrem, têm prej…

Sempre aprender para não desaprender

É... na vida uma frase que já estamos acostumados a ouvir é: "estamos sempre aprendendo". E é melhor nos acostumarmos a ouví-la até o fim!
Vamos filosofar um pouquinho...
No nosso século 21, pós-modernidade, associamos o "aprender" muitas vezes a conhecimento técnico, acadêmico e afins. Mas isso não é tudo. Na verdade, até pelo excesso disso, temos desaprendido a aprender coisas sobre o cotidiano, a vida diária mesmo. Tudo ficou muito institucional. Dependemos de "especialistas" para afirmar tudo e às vezes o óbvio, o corriqueiro, o que nossas avós faziam com seus aventais úmidos e sabedoria pura. Parece que perdemos o feelling pela e da vida. Tudo depende de aprovações.
Então, se mantivermos a questão da aprendizagem focada no cotidiano, veremos o quanto temos que aprender! E, se acharmos que por possuirmos muito conhecimento técnico já estamos preenchidos, corremos o risco de desaprender questões principais e cotidianas.
Esteja sempre atento a pequenas…

Com tanta bomba política estourando, o que podem fazer os evangélicos?

Já virou até piada. Depois das últimas delações acerca dos envolvidos no escândalo do "PeTrolão", já chamado de "a maior corrupção contra uma empresa pública na história da humanidade", cada um dos apontados - cada um deles - vêm a público dizer: "sou inocente, não fiz nada, estou triste com isso, estou chocado pelo meu nome ter sido citado, vou contribuir com as investigações", etc, etc. A maior piada é "abro meu sigilo bancário para as investigações", como se dinheiro de corrupção fosse, realmente, registrado em movimentação de banco (exceto "esquentado").
O governo tem feito todas as manobras típicas dos caricatas "encantadores de cobras" dos desenhos animados. Fala-se bastante. Como se fala neste governo! Palavras como máscaras, como nuvens de fumaça - as tais usadas para encantar o povo - como num passe de passe de mágica, que ilude, manobra e coloca o povo para dormir.
Dia 15 está previsto mais um movimento popular. Va…