Pular para o conteúdo principal

Uma palavra aos homossexuais

Gostaria que todos os gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros e simpatizantes lessem isso e assistissem a estes dois vídeos, em função de todo o prejuízo que estão sofrendo hoje.


No meio de todo embate que se trava hoje POR QUESTÕES SOBRETUDO POLÍTICAS, vocês são os mais prejudicados em toda a história. 

No meio dos entraves, cristãos sempre estão deixando claro que não têm NADA contra vocês. Eu, Leandro, pessoalmente, tenho pessoas na família que são gays e lésbica, já tive funcionário gay, professor gay, cliente gay e me dou bem com TODOS eles, porque aprendi isso desde os primórdios da minha vida cristã e em casa, e porque não podemos julgar as pessoas. Podemos falar-lhes a verdade da Palavra do SENHOR (isso é um dever), mas como se fala a qualquer pessoa que está em uma condição que não coaduna com as Escrituras; fazemos isso inclusive entre cristãos. Depois, as escolhas são pessoais e a responsabilidade é do indivíduo. Continuarei a amar a todos, embora não concorde com as escolhas. Porém os crentes PODEM e DEVEM continuar convivendo com todos naturalmente, não existe discriminação no meio cristão. PODEMOS ABRAÇAR, BEIJAR, CONVERSAR. O julgamento final é com Deus, segundo Sua Palavra.

Para os homossexuais quero trazer a palavra de um homossexual: Clodovil Hernandes (hoje falecido, 17/06/1937-17/03/2009). Foi conhecido em todo o Brasil como estilista, apresentador de televisão, deputado federal e por ser assumidamente gay (estou repetindo esse vídeo aqui no blog, mas dirigido agora a outro contexto: a reflexão dos homossexuais, que apenas acumulam prejuízo e expõe-se sem necessidade).

Convidado para falar no lançamento da "Frente Parlamentar pela Livre Expressão Sexual", em 21/03/2007, no Congresso Nacional, Clodovil, em detrimento de falar "ao movimento", preferiu dirigir-se às pessoas (ele deixa claro isso no início), e trabalhou educadamente com os participantes os seguintes pontos (preste atenção):
  1. O valor da família (homem e mulher)
  2. A diferença entre liberdade e libertinagem
  3. O seu desacordo com a parada gay
  4. A liberdade de expressão
  5. Prioridades políticas frente ao movimento homossexual
E ele era gay!

Repito: os maiores prejudicados nisso tudo são os homossexuais, pois são usados como massa de manobra pela militância, cujo interesse é político. E Clodovil sinaliza isso às PESSOAS, afirmando-se conhecedor do jogo político!

Se você é homossexual, me conhece pessoalmente e está lendo isso, sabe que eu sempre conversei com você, lhe toquei, nunca deixei de lhe apertar a mão ou abraçar, dei atenção. Se eu não sabia algo, e você me ensinou, não tive vergonha de dizer que aprendi contigo. Ou, se precisei mesmo, recorri a você e lhe perguntei. Os cristãos nunca vão concordar com o homossexualismo, mas isso não quer dizer que não vamos amar e tratar bem a você, gay, lésbica, bissexual, travesti, transexual, transgênero ou simpatizante. Nossa luta é por questões políticas, direito de expressão e de pregar o Evangelho. Se você pessoalmente escolher viver sua sexualidade como homo, nenhum crente, pastor ou político cristão vai forçar você a mudar por via religiosa ou politica. Cremos que toda mudança que a Palavra de Deus quer de NÓS (todos os seres humanos) ocorre pela graça.

Veja os dois vídeos que coloquei para você. Assista abaixo o do Clodovil, e o nível em que ele debate as idéias - e perceba que ele disse que não falava como figura pública, mas como gay ("conhecedor da fruta e não plantador dela") e diretamente a você - e não a um movimento; e nem a partir de um - é de homossexual para homossexual. E, depois, de um professor do DF, Cristiano Lucas Ferreira, também homossexual. Compare e tire suas conclusões (e veja a exposição de ambos acerca de sua vida particular).



Agora outro homossexual, influenciado pelo movimento, servindo como massa de manobra.



Leandro Hüttl Dias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…