Pular para o conteúdo principal

A tristeza de “ser” quem “não sou”


Texto escrito por Armando Taranto Neto

Você já percebeu que por vezes sofremos de uma síndrome do “Não Lugar”.
“Não Lugar” é aquele sentimento de sempre estar insatisfeito com as circunstâncias que nos encontramos.
Tudo isso acontece por causa de nossas tendências consumistas e materialistas.  As propagandas sempre nos pressionando com mensagens do tipo:
“ – Aproveite, últimos dias!”
“ – Quer pagar quanto?”
“ – Com VISA você quer, você  PODE!
“ – Venha para o mundo dos Nets!”
“ – Ao sucesso com Hollywood! “ (Marca de cigarros)
“ – Saia do habitual!”; e outras, vão nos colocando, psicologicamente,  em um lugar que não estamos e nos formatando em alguém  que não somos.
Surge, então,  o sentimento de “Não Lugar”.
Nunca sou quem gostaria de ser;
Nunca tenho a roupa, o relógio, o carro que gostaria de ter,
Nunca moro onde gostaria de morar,
Se tivesse outra profissão com certeza seria mais feliz;
Se tivesse me casado com uma pessoa rica estaria vivendo melhor!.
Meus filhos poderiam me dar menos trabalho; etc.
Esse processo cria em nós uma sensação constante de deslocamento, não completude, não felicidade,  frustração, indignação, podendo até culminar em um estado depressivo.
Em Marcos 10.21 Jesus  ensina  a um jovem rico o caminho da completa satisfação e realização, a “Despossessão das coisas”.
“ E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Uma coisa te falta; vai vende tudo quanto tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue-me.”
Aqui está o segredo, quem quer viver uma vida de liberdade e felicidade precisa transferir o foco de suas  perspectivas das coisas desta terra para o céu.
No mundo tudo é transitório,  efêmero,  ilusório, corruptível, corrosível  e, em alguns casos, podem até ser corroídos  pelas traças.
O Teólogo e Filósofo Huberto Rohden descreve  exatamente  o processo de libertação das coisas materiais em sua obra    “Em Espírito e Verdade”:
“Deus é infinitamente livre, não o constrangem  prisões de espécie alguma. Nem as barreiras da matéria, nem os vínculos das formas… Nenhum erro, nenhum preconceito, nenhuma paixão, nenhuma incerteza – nada coíbe ou cerceia a liberdade de Deus. (…) Quanto mais o homem se espiritualiza mais livre se torna … Quanto mais se emancipa da escravidão dos erros, dos preconceitos, das paixões, dos instintos, da matéria, dos sentidos, tanto mais se aproxima da Divindade (…)”
Canalizamos  muita energia e tempo procurando ser e viver aquilo que não está nos propósitos do Senhor.
Deixemos de sofre por aquilo que não somos e temos e usufruamos das bênçãos de sermos quem somos e temos.
PS. Enquanto digitava este artigo recebia a triste informação de falecimento de Eliana Tranchesi, a ex proprietária da “Daslú” , uma luxuosa loja de “Griffe”  que é o sonho de consumo dos que vivem no “Não Lugar”.
Que Deus a tenha!

Comentários

  1. Querido filho Leandro,

    Muito boa e verdadeira a matéria que você postou. A coisa é bem assim, realmente se não tomarmos cuidado, acabamos por nos sentir frustrados em não ser ou ter aquilo que a mídia quer nos impor e tendenciosamente levando a pessoa acreditar que em não tendo aquilo que ela apregoa, será quase uma pessoa fracassada.
    Os valores são outros, as necessidades são outras e não o que a mídia quer lhe impor.
    Temos que ficar atento e diferenciar essa manobra que procura atacar a nossa vaidade e conceito de certo ou errado, e, desnecessário ou necessário. É muito bom quando conseguimos perceber essa manobra maldosa, que leva muitas pessoas a agir como os outros querem e não como ela deve verdadeiramente agir.
    O sentimento do "não lugar" é criado sim e acaba prosperando nas cabeças mais fracas que não percebem que estão sendo Usadas.
    Um beijo do Pai.
    Continuo a colocar como anônimo pois é único caminho que consigo. Mas sou Carlos Dias, seu pai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pai, quando estivermos juntos pessoalmente vou lhe mostrar como comentar no blog com sua identificação, ok! Mas VALEU a iniciativa do comentário e identificação no final.
      É... esse mundo midiático e comercial não tem nada para oferecer para a alma. As pessoas reduziram-se ao que é material. Do seu corpo em diante (bens) é o que interessa. Contudo: Isso não preenche a alma.
      Parece um discurso velho, desprovido da consciência que é necessário o cuidado com a vida na sua espera material, também.
      Mas, na verdade, precisamos ter noção das necessidades nas três dimensões que existimos: corpo, alma e espírito; hierarquizá-las, priorizando-as e atendendo a cada demanda.
      Claro que no mundo capitalista não há espaço para isso, pois roubaria tempo, e tempo é dinheiro, ensina o Tio Sam.
      Nos resta, então: escolha. É escolha pessoal, com ajuda de Deus, por meio da fé, para nós nos organizarmos, e não sermos manipulados. Mas nesse exercício não vale só a razão, há muitos pensadores no 'não lugar', mas a humildade de reconhecermos a necessidade de Deus. Isso num mundo agnóstico, laicista, ateu - mas é conversa para outro post... beijo, pai, obrigado pelo seu acesso e comentário, ele são muito importantes.
      Filho

      Excluir
  2. Tremenda mensagem, uma benção para nós! Que Deus continue os abençoando muito, irmão! Daniella e Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manos Rafa e Dani!! A saudade é sempre presente. Também gostei MUITO da mensagem. Rafa, leia o seguinte texto, acho que vai gostar: http://tempora-mores.blogspot.com/2012/02/por-que-seminaristas-costumam-perder-fe.html?spref=fb
      Abraços,
      Le e Déa

      Excluir

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, comente :) !

Obs.: Caso você tenha dificuldade em publicar seu comentário, verifique o campo Comentar como e selecione Anônimo. Depois, faça seu comentário e assine no final. Pronto! É só aguardar a publicação dele, o que normalmente faço em até 24h.

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…