Pular para o conteúdo principal

Dia-a-dia cristão

Muitos problemas tem sido causados na Igreja de Cristo através dos próprios ministros de Deus.

O que Deus deixou para ser ministrada foi a Sua Palavra, e a Obra sacrificial do Calvário, pelos méritos de Cristo, seja isso através da música, seja através da pregação.

As pessoas tem recebido ministrações baseadas nos excessos humanos e no marketing de forte impacto para venda imediata, que se infiltrou na igreja.

Lembro-me da capa de um CD onde a cantora estava com uma capa deitada em cima do piano, orando e louvando. Suas apresentações sempre eram desta forma e suas falas sempre eram carregadas de "owh, owh..." (não sei se consegui me explicar, mas tudo era uma voz muito mole e cambaleante). O problema com isso é que é construída uma imagem de espiritualidade para as pessoas que elas levam para o cotidiano. E não se pode viver assim no dia-a-dia.

Muitos cristãos tem sido levado a receber apenas ministrações com rajadas de línguas estranhas, visões de anjos e bolas de fogo, operações de poder ao máximo, extasiante; e, eu repito, tomam uma atitude perigosa: levam isso para o cotidiano.

E isto também tem sido ensinado na TV como vida cristã(!).

Típico culto pentecostal. Realmente muitas vezes precisamos
extravasar a angústia diante de Deus, e isso pode soar
estranho (1 SM 1:13), mas os problemas dessa terra são tantos que
às vezes é necessário para muitas pessoas. Mas isso não se
aplica ao cotidiano. E o maior erro na história é dos "ministros"
e "pastores" que guiam os rebanhos. Urge a volta do ministério
dos mestres nas igrejas.
"E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado" 1 Tessalonicenses 4:11 

Quando lemos "procureis viver quietos" ou "Esforcem-se para ter uma vida tranquila" como diz a versão NVI da Bíblia ("Esforcem-se para ter uma vida tranquila, cuidar dos seus próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos, como nós os instruímos" 1 Tessalonicenses 4:11 NVI) podemos associar na razão a imagem de uma vida mofada, parada. Mas essa não é a vida tranquila com Cristo. Sem Ele pode até ser mesmo.

Cristãos caem em outro erro aqui: querendo mostrar que não têm uma 'vida mofada' fazem um monte de coisas para provar ao mundo que vivem intensamente e acabam incluindo o pecado neste pacote (quem nunca viu crentes gostando de marcas de cerveja em rede social, postando fotos e comentários duvidosos acerca do conteúdo da fé cristã. É simplesmente porque não têm tal conteúdo, somente a casca).

Agora, como encontramos o equilíbrio entre a vida mundana e a vida mofada? Conhecendo a vida cristã.

O cristão vive a vida diária normalmente, trabalhando como para o Senhor, estudando (planejando servir a Deus e ao próximo com seu dom), e também divertindo-se. Sim, um servo de Deus sabe se divertir mesmo, pra valer e curtir! Contudo, alguns não entendem que um momento de diversão não é porta para debandar à algum pecado. Somos servos de Deus, e Ele requer que vivamos em santidade. Divertir-se é uma coisa. Pecar é outra coisa. Muitos misturam, não conhecem a lucidez do assunto e debandam. Na Igreja os jovens são alvos frequentes disso. Precisamos é de esclarecimento do assunto, constante, talvez maior do que a pressão que recebemos do mundo. Para tal esclarecimento precisamos estar na igreja aprendendo da Palavra. Mas para isso as igrejas precisam pregar direito. Precisam parar de tratar jovens como crianças e tratá-los como adultos, como o mundo faz. Isso é só uma das coisas. Deixar este apego ao dinheiro e se preocupar com as almas NO SENTIDO DE ENSINAR. O que ensinar? A vida prática diária. Se não fizermos isso as ovelhas continuarão a construir a idéia de cotidiano com base na capa de CDs e de pregações explosivas.

Olha, a manifestação do Espírito Santo pode causar coisas diferentes da rotina, pode lhe provocar êxtase (Atos 10:10), mas isso não quer dizer que:
1 - O E.S. não esteja no cotidiano
2 - Essa presença no cotidiano seja igual e padrão às manifestações de poder, o E.S. é flexível. Não no que se refere à valores, mas a atos. Ele é Consolador, Ele lembra as Escrituras - por exemplo - isso são atitudes que podem ocorrer com gentileza e mansidão, e são duas operações dEle bem ligadas ao dia-a-dia.

Precisamos do Espírito para dons de milagres, mas precisamos dEle para o dia-a-dia também, para trabalhar, por exemplo, que é uma direção Divina dada ao homem no Éden antes da Queda. Precisamos dEle para nos divertir, pois podemos curtir mesmo bons momentos, sem escorregar para o pecado posto que Ele nos lembra da Palavra e ficamos dentro da diversão, pura, gostosa, até o fôlego acabar e a barriga doer de tanto rir, mas sem pecar. A vida precisa de diversão, mas rejeitamos o pecado, porque somos santos. E mais: Ele nos trás alegria, por isso se tivermos diversão e alegria do Espírito Santo está bom demais! 

Precisamos urgentemente da volta à espiritualidade cristã no cotidiano e de líderes que ministrem isso. A vida não é um "espetáculo de música" nem um "culto de poder" em todos os seus dias.

"E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado" 1 Tessalonicenses 4:11 

"Esforcem-se para ter uma vida tranquila, cuidar dos seus próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos, como nós os instruímos" 1 Tessalonicenses 4:11 NVI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…