Pular para o conteúdo principal

PENSAMENTOS PARA LÍDERES CRISTÃOS

Por Carlos McCord

O desafio durante o século 21 para todas as igrejas será lidar com a diferença entre mobilização de uma igreja e discipular seus membros. Os líderes terão que reconhecer que mobilização de pessoas na igreja não é a mesma coisa de discípulá-las.

É difícil um líder admitir que mobilização de pessoas para execução de uma estratégia com sucesso e discipular pessoas são coisas distintas. Pessoas mobilizadas não são necessariamente pessoas discipuladas, que cooperam 24X7 com Jesus.

Não é fácil para um pastor ou líder de um ministério dizer: “O povo que eu lidero está executando com excelência a nossa estratégia mas não vejo nas suas vidas as marcas de Cristo.” Se examinar bem as vidas diárias de muitos dos seus liderados, ele perceberá isso.

Creio que os pastores que são treinados hoje em dia estão sendo treinados para mobilizar os cristãos, pois a medida do sucesso que vai ser usado para avaliar seus ministérios provavelmente será a mobilização e não a cooperação com Jesus evidente na vida dos seus liderados. Equilibrar mobilização e discipulado é o desafio desta geração que está iniciando o século 21.

O que podemos fazer para enfrentar este desafio? Aqui ofereço algumas sugestões:

1. Reconheça que mobilização não é discipulado. O sistema de mobilização oferece um contexto para manifestar o seu discipulado, mas não o é.

2. Saiba que cooperação com Jesus é discipulado, e levará todo cristão a procurar uma igreja local e cooperar com ela e com seu plano de mobilização.

3. Insista que a medida do discipulado é “Cristo em nós” e cooperação constante com os seus mandamentos. Estabeleça que o discipulado é mais do que cooperação com as exigências do plano de mobilização que a igreja defende.

4. Afirme que toda igreja precisa ter um plano de mobilização que caiba na cultura atual, mas o discipulado (cooperação continua com Jesus) nunca pode ser adaptado para combinar com esta cultura. Ser como Jesus exige a mesma postura em toda cultura. O plano de mobilização de uma igreja tem que combinar com a cultura ao seu redor.

5. Prepare líderes que saibam afirmar o discipulado e desenvolver os sistemas de mobilização que consigam entregar o amor de Deus em Cristo com excelência.

6. Fique focado sempre no alvo de fazer discípulos que possam ser mobilizados por serem discípulos. Exija que os líderes do sistema de mobilização realmente sejam pessoas cooperando com Jesus em primeiro lugar.

Tudo isto é um desafio, mas discípulos podem superar este desafio!

Fonte: www.permanecer.com

Comentários

  1. Graça e Paz!

    É um prazer ter a oportunidade de poder comentar em seu blog. Gostei da proposta de Carlos McCord. Realmente estamos passando por momentos difíceis no século em que vivemos e, pense bem, se existe essa dificuldade no cerne da liderança, eu pergunto, como será a reação do povo a passividade ou despreocupação de líderes que ainda nem se deram conta deste problema? Que Deus nos ajude!

    Grande abraço!

    Visite: saulegoedert.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, comente :) !

Obs.: Caso você tenha dificuldade em publicar seu comentário, verifique o campo Comentar como e selecione Anônimo. Depois, faça seu comentário e assine no final. Pronto! É só aguardar a publicação dele, o que normalmente faço em até 24h.

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…