Pular para o conteúdo principal

Santidade. Mais uma contribuição ao alvo.


Temos que viver em santidade neste mundo, mas não conseguimos por nós mesmo. Mas, Deus, rico em misericórdia e em firmeza para nos corrigir e nos colocar em passos santos, pelo amor e pela graça, como Pai, conselheiro e amigo, orienta e provê saída e a solução.

 “Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana deles, junto com todas as paixões e desejos dessa natureza.” GL 5:24

Os Cristãos precisam viver com vitória sobre o pecado. E precisam aprender de vez a lutar contra isso. E entender que não há grau de bacharel em santidade, ou seja, você não se esforça por um tempo para atingir um conhecimento e uma meta, depois se gradua numa noite, e nunca mais precisa passar por aquela etapa novamente, tendo um diploma na parede e um título para o resto da vida.

É claro que as coisas melhoram com o tempo de luta contra o pecado, mas você precisa entender que a vida espiritual não é como descrito acima, ela está mais ligada e comparada à alimentação e exercícios, do que ao estudo acadêmico. Eu não estou dizendo que o estudo acadêmico não tenha lugar, eu não teria me formado em teologia se pensasse assim. O estudo é INDISPENSÁVEL para esclarecer os conteúdos da fé cristã, a fim de vivermos de maneira clara, mais assertiva (sobretudo para não viver em engodos e heresias dos “apóstolos, patriarcas e ‘paipóstolos’” modernos). O entendimento se dá com o estudo. E a vivência com alimentação e exercício espirituais. Tenha estas duas circunstâncias na sua vida cristã e você será feliz, mesmo em meio às guerras.

Vamos entender que todos os dias você se alimenta da Palavra, todos os dias luta contra o pecado, em menor ou maior nível, dependendo do ponto da caminhada cristã, dos desafios, circunstâncias, história de vida, histórico da família em situações sociais e espirituais e outros fatores... Portanto, é variável, pode mudar o jeito e intensidade de indivíduo para indivíduo, mas TODOS lutam com o pecado que se manifesta.

Vamos reconhecer também que um dos campos mais férteis para fomentar o pecado do coração é a mente, os sentimentos, a imaginação, a nossa alma. Vamos falar disso.

Algumas pessoas pensam que o pecado está no corpo humano. Na verdade o pecado tangeu todo o ser: corpo, alma e espírito; manchou cada pessoa por inteiro.

Para lidar com as imaginações, é necessário colocar a alma na Cruz. A alma de Jesus estava lá, Ele foi corpo, alma e espírito para a Cruz (e sem pecado), mas o fez para termos um lugar para colocarmos nossos pecados de todas as dimensões, para fazer enfermar e morrer as nossas imaginações pecaminosas, e nossas transgressões.

Jesus também morreu pelos pecados da alma, na imaginação, sabemos que Ele morreu pelas coisas praticadas, mas pelas paixões e desejos ocultos também. A cruz é para todo o ser, a Cruz é para a alma também.

“E quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.” Mateus 10:38

Nós temos que confessar e deixar o pecado e é aqui que deixamos o pecado: na Cruz de Jesus porque por nós mesmos não conseguimos. Ele fez uma grande obra para nós desfrutarmos dela, não apenas em bênçãos, mas também em santidade. Você é alguém abençoado e morto para o pecado: esta é a mensagem de Deus.
E cruz é lugar de morte.

Cruz é abrir mão de si mesmo, da sua vontade, foi o que Cristo fez no Getsêmani, isto é um estágio “pré-Cruz”. E você precisa ter este encontro com o Pai, num Getsêmani pessoal, para cada ato da natureza humana que lhe assola, das paixões e desejos que for colocar na Cruz. Você precisa dialogar com Deus, ser sincero com Ele cada vez que precisar ir à Cruz.

Carregar sua Cruz é carregar seu compromisso com Deus, é carregar sua morte para o pecado para onde quer que você vá. Devemos colocar o amor e alegria entre nossos relacionamentos, mas também devemos colocar a cruz no lidar com as pessoas.

Não quer dizer ser uma pessoa triste, carrancuda... nada disso. Jamais coloque as coisas erradas na cruz. Case o fruto do Espírito e a Cruz e você será um cristão.

 “Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele.  Assim como o Pai, que vive, me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta por mim viverá”. JO 6:56-57

O que significa: “Todo aquele que participa da minha morte, que a absorve, permanece em Mim e eu nele”.

A alimentação é para produzir. Assim, nos alimentamos da morte de Jesus (a cruz) para que se produza a morte do nosso pecado.

Certamente Cristo é um alimento melhor que o pecado: a lascívia, a ira, a inveja e outras coisas mais. E devemos considerar que mudando a alimentação, mudamos os resultados diante dos desafios. Pois as obras da carne produzem morte, segundo o Cânon, e a vida no Espírito, que inclui a carnalidade morta, trás vida eterna.

Se eu me alimentar do mal, produzirei o que diante da provação?

Por fim, se você morrer com Cristo, lembre-se que a morte dEle é diferente, pois é seguida da Ressurreição, então certamente Deus lhe trará este gozo e vitória todos os dias, se todos os dias você morrer para o mundo.

Só uma parada para reflexão, e orientações bíblicas, sobre a santidade exigida todos os dias. Siga em frente.

Comentários

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, comente :) !

Obs.: Caso você tenha dificuldade em publicar seu comentário, verifique o campo Comentar como e selecione Anônimo. Depois, faça seu comentário e assine no final. Pronto! É só aguardar a publicação dele, o que normalmente faço em até 24h.

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…