Pular para o conteúdo principal

O jovem rico e os líderes de hoje

Post extraído do blog Papo de Teólogo


Estava refletindo esses dias em Marcos 10, capítulo que nos traz a passagem do jovem rico, que questiona a Jesus o que deve fazer para herdar a vida eterna. A resposta de Jesus é de uma simplicidade tremenda, mas entendam; ser simplista não quer dizer ser simplório. A simples resposta de Jesus tem uma profundidade que deixou o jovem rico atordoado. Jesus cita os mandamentos de Moisés, algo extremamente comum para um judeu e, obviamente, o jovem rico já sabia de tudo isso. Porém, Jesus termina dizendo algo que deixa o jovem atordoado:

Caramba! Mas vender tudo o que tem? E dar aos pobres?! Pois é. Jesus não se interessava pelo status social do jovem, nem pelas facilidades que suas riquezas trariam. Se o jovem quisesse, ele poderia se despojar de seus bens e seguir a Jesus de mãos vazias, mostrando desprendimento. E o foco dessa reflexão não é o fator de possuir riquezas ou não; mas a resposta de Jesus.
Jesus poderia pensar: “Com o dinheiro desse jovem, eu poderia viajar mais facilmente e para mais longe, propagando melhor a Minha Palavra!” Afinal, Jesus era homem e, como homem, Ele precisava de dinheiro para se alimentar, viver e viajar. Mas Jesus é Divino e, por ter essa essência, não olhou para o dinheiro do rapaz, mas para o valor de sua vida e o quanto aquela alma era preciosa para Deus.
Agora, imaginem essa pergunta sendo feita nos dias de hoje, aos líderes evangélicos brasileiros? Que tipo de respostas o jovem rico poderia receber?

“Melhor ainda, deixa na fogueira santa de Israel!”

“Você joga futebol? Não? Tem um jovem rico que me segue e joga futebol. Pergunta pra ele se não é bom me seguir? Já é até pastor!”

“Porque Universal é outra religião! Agora… financia meu programa na TV, vai?!”
Pois é. As respostas são exageradas, mas refletem bastante o que acontece atualmente. Grande parte dos líderes evangélicos estão tão preocupados com o tamanho que o seu próprio ministério pode tomar, que se esqueceram de olhar para as pessoas; olham agora somente para o que as pessoas têm a oferecer. Com a desculpa de manter abertas centenas de igrejas, programas de TV e de rádio, fazem totalmente diferente do que Jesus, que deveria ser fonte de aprendizado, fez.
Por isso, líderes e pessoas que se acham vocacionadas a líderes! Prestem bem atenção para não caírem nesse mesmo erro. Olhem para as pessoas como o Senhor olha para elas; como pessoas amadas, que não precisam te oferecer nada, ao invés de olhar para o quanto de dízimo as pessoas podem dar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…