Pular para o conteúdo principal

A Teologia precede a interpretação bíblica?


Não, a teologia não precede a interpretação bíblica, a teologia procede da interpretação bíblica.

Antes de mais nada, definamos teologia como o conjunto de todo o conhecimento revelado por Deus acerca de Seu ser (Trindade, atributos, etc) e de Suas obras (criação, providência, redenção, etc), assimilado pelo homem.

Deus se revelou de duas formas principais: a revelação geral, na natureza, e a revelação especial, nas Escrituras. O conhecimento de Deus que podemos adquirir pela natureza é superficial e suficiente apenas para nos tornar indesculpáveis (Rm 1.18-21), de modo que falar de uma teologia natural, à parte das Escrituras, é um exagero. Portanto, se, além da revelação geral, a revelação especial nas Escrituras é a única fonte de conhecimento sobre Deus que possuímos, é impossível que a teologia seja anterior à hermenêutica (interpretação bíblica).

Esse fato deve nos tornar cuidadosos ao interpretarmos as Escrituras, para que não nos aproximemos do texto bíblico com idéias preconcebidas, dando ao texto o significado que queremos (eisegese), ao invés de retirar do texto o significado com o qual foi escrito (exegese).

Por fim, é importante mencionar a regra máxima de interpretação das Escrituras, conhecida como analogia da fé, que assim diz: “As Escrituras interpretam as Escrituras”. É importante mencionar esse princípio porque uma pessoa desatenta poderia confundi-lo com a eisegese. Mas eles são absolutamente distintos.

Vejamos:

- Na analogia da fé, ao interpretarmos determinado texto bíblico, devemos levar em conta o contexto imediato de nosso texto e o contexto geral de todas as Escrituras. Assim, ao nos aproximarmos de um texto, devemos ter em mente todo o ensino bíblico referente ao assunto tratado naquele texto, para fazermos uma correta interpretação do mesmo.

- Na eisegese, ao contrário, nos aproximamos de um texto bíblico com idéias extra-bíblicas, e deixamos que tais idéias determinem nossa interpretação do texto.

O melhor antídoto contra a eisegese e a melhor receita para a analogia da fé é uma leitura freqüente e atenciosa das Escrituras, do início ao fim, para se familiarizar com todo o seu conteúdo. Assim, teremos certeza que nossa teologia procede das Escrituras e não de opiniões humanas.

Por André Aloísio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A experiência de continuar sendo salvo

Convido você a assistir este vídeo onde exponho a mensagem bíblica: "A experiência de continuar sendo salvo".



Gostou do vídeo? Compartilhe no Facebook, no Twitter e nas demais plataformas usando a ferramenta abaixo. Sugira novos temas. Deixe seu comentário abaixo.

FORMATURA CASADOS PARA SEMPRE - Turma IBMA 2012 / 1º Semestre

O Curso "Casados para sempre" tem alcançado pessoas ao redor do mundo todo com uma visão bíblica sobre casamento.
No dia 03 de junho de 2012 tivemos a formatura da primeira turma da Igreja Batista Maysa I, pela graça e bençãos de Deus.

A formatura aconteceu no culto de domingo a noite, e o pastor nos repassou a direção do mesmo, assim fizemos um culto das famílias para Deus. O Senhor nos abençoou com uma Palavra edificante e profunda, confirmando cada vez a suficiência da Bíblia em fornecer toda a direção necessária para a vida humana, sobretudo familiar, por meio da fé em Jesus Cristo, com a ação do Espírito Santo, pela graça de Deus.

Os casais tiveram o momento de testemunhar e cada cônjuge falou aquilo que Deus fez nas suas vidas, o que começou e está continuando. Falaram das aulas que mais gostaram e incentivaram, de livre vontade, os presentes a fazerem o Casados para Sempre. Todos os testemunhos, sem exceção, foram sinceros e demonstraram aquilo que Deus operou por mei…

GRANDES projetos, mas sem DEUS (Julio Oliveira Sanches)

Na vida diária temos muitos detalhes que fazem a diferença para os sucessos que desejamos (no sentido de objetivos serem atingidos). Escrevendo para O Jornal Batista (Ano CXIII, Edição 10), o pastor Julio Oliveira Sanches comentou acerca de grandes projetos que essa era tem feito, mas excluindo Deus, e, portanto, as consequencias colhidas. Preste muita atenção nas suas colocações, pois foi exatamente o que me fez escolher este artigo para a semana. Os destaques são meus. Confira na íntegra abaixo:

Faz parte da natureza corrompida pelo pecado "sonhar” grandes projetos para Deus, mas sem respaldo da aprovação divina. Uma tentativa de comprar os favores divinos e compensar os pecados não confessados e não perdoados. Deus não é consultado, tampouco participa da elaboração e execução das megalomanias humanas. O nome de Deus é citado como fetiche aprovador das maluquices humanas. Cabe a Deus dar a aprovação final com suas bênçãos para que o sucesso alimente os egos desequilibrados dos q…